Buscar
  • pedroamaral34

Formação Pastoral na Igreja Local – E se a Igreja for o problema?

Por Jeremiah Davidson

Gostaria de concluir esta série em defesa da formação pastoral baseada na igreja respondendo a uma crítica muito importante: "E se a igreja for o problema?"

Vamos imaginar uma situação em que as igrejas locais de uma determinada região ou denominação são entregues ao tradicionalismo sobre a Bíblia ou, talvez, à incredulidade ou ao mundanismo. Sua liderança carece de credibilidade; a igreja está morrendo lentamente. Em tal situação, a formação pastoral baseada na igreja é insustentável. Ela reproduziria sua liderança atual, possivelmente acelerando sua desgraça. Há pouco ou nada no contexto de formação que influenciaria positivamente o processo. A formação pastoral baseada na igreja versus não-baseada na igreja pode muito bem ser a escolha entre a forca e a guilhotina.

Uma intervenção é necessária. Pode vir na forma de educação teológica renovada fora dos limites das igrejas locais.

Eu disse em outros lugares que a formação pastoral baseada na igreja não é uma panaceia, que cure todos os males que afligem o esforço de colocar homens piedosos e bem preparados para pastorear o rebanho comprado por sangue de Cristo. Como na maioria das coisas da vida cristã, os elementos espirituais e invisíveis são mais importantes que as estruturas físicas e sistemas. Para emprestar a ilustração de Payne e Marshall, a treliça sem uma videira não tem sentido. Os fundamentos da formação pastoral são encontrados no caráter piedoso e na sã doutrina daqueles homens engajados na obra, reproduzindo homens como eles mesmos (se não um pouco melhor pela graça de Deus).

E assim, ter homens de caráter, totalmente submetidos às Escrituras engajados na tarefa de formação pastoral no contexto de um seminário ou instituto bíblico -, ou uma cabana de madeira na Pensilvânia -, é ter o potencial para uma maravilhosa formação pastoral e multiplicação.

E assim, se você está trabalhando na educação teológica e no discipulado de futuros líderes em lugares onde os púlpitos das igrejas são terrenos baldios, onde um bom homem é mais difícil de encontrar, saiba que seu trabalho tem um enorme potencial transformador. Se sua vida reflete o Evangelho e seu Evangelho é puro, Deus pode ter o prazer de usá-lo para soprar a vida de sua Palavra de volta às igrejas, de modo que elas podem ser abundantemente frutíferas para sua glória.

Anciãos biblicamente qualificados treinando homens fiéis no contexto do ministério da igreja local é o cenário ideal. Se não podemos ter tudo, por que não pegar tudo o que podemos conseguir? No entanto, a essência do empreendimento é encontrada no Evangelho e em homens já transformados por Ele. Coloque-os juntos e a igreja encontrará um vislumbre de esperança em suas horas mais sombrias.


Posts recentes

Ver tudo